05/04/2007

Gato Fedorento: Mais imigração!


Onde o Partido Nacional Renovador (PNR) de Portugal defende no cartaz acima que «Basta de Imigração», com a imagem de um avião a descolar e a mensagem «Façam boa Viagem», os humoristas do Gato Fedorento contrapõem «Mais Imigração!», com a imagem de um jacto a aterrar acompanhado da legenda «a melhor maneira de chatear estrangeiros é obrigá-los a viver em Portugal» e «Nacionalismo é parvoíce». Geniais como de costume!

02/04/2007

Mmmmmmusica (e danza)

Donas e cabaleiros, seguindo o meme musical, teño o pracer de apresentarlles a danza do mono. Desfrúteno.



Se non o tiñan visto, o xenial artista é Steve Ballmer, xefe executivo da Microsoft e flamante graduado en matemáticas por Harvard (quod natura non dat, Salamantica non praestat).

01/04/2007

Adultescentes

Nesta banda desenhada de PhD Comics a rapariga é a eterna bolseira de doutorado, e o tipo, um recém empregado, é o namorado dela.

Há uma faixa etária jovem que, perante remunerações baixas ou insegurança no emprego (pois este não é assegurado com base no mérito) permanece mais tempo longe da conquista da autonomia quer no sistema de ensino (grau, pós-grau, pós-pós-grau, etc...) quer na casa dos pais. Muitas vezes o reforço psicológico recebido é apenas subsídio de alimentação e perspectivas de permanência. Envelhece muito ser jovem em ambiente de incerteza.

26/03/2007

A irritación de Martin Varsavsky

O emprendedor e filántropo Martin Varsavsky vén de encabuxarse porque, tras criticar o sistema de ensino español como fornecedor de mileuristas, non tardaron en agromar os tradicionais xeitos hispanos de discutir as cousas.

No fundamental coincido co que di Martin; o ensino de habilidades básicas como emprender, comunicar, liderar ou saber vender[-se], especialmente no ensino galego, é moi mellorábel. Botando unha ollada ao ranking de universidades públicas do xornal El Mundo é certo que o resultado non é para fachendear:

14-Univ. da Coruña
22-Univ. de Santiago de Compostela

34-Univ. de Vigo


Só figuran no top five das mellores carreiras Educación Física (UDC), Políticas (USC), Farmacia (USC), Hispánicas (USC), Enx. Camiños (UDC), Enx. Química (USC) e Enx. Telecomunicacións (Vigo).

No entanto, non estamos a pedirlle demasiado á universidade? Cústame crer que un estadounidense pasase o periodo de proba na kafkiana selva empresarial galaica. O caso da BluSens, empresa ideada por un recén licenciado da USC, é mesmo un caso heroico. Se non temos mellores salarios tamén é porque o noso herdado caciquismo, en todas as súas maneiras, que non premia os mellores, está a frear calquera iniciativa individual de emprendedorismo.

Nota: Imaxe alegórica da realidade laboral galega.

24/03/2007

Ditadores "chorros"

Chorro: (m.) Ladrón, sisador; que arrebata a la carrera algún bien a alguien. (Diccionario de jerga hispana).

A Argentina recorda neste sábado o trágico golpe de estado que abriu caminho para sete anos de sanguenta ditadura militar com 30 mil pessoas mortas ou desaparecidas. O alto índice de desemprego na Argentina (15%) e as incertezas sobre o destino da economia são motivos mais urgentes, para muitos argentinos, do que a apuração dos crimes do regime.

No plano económico, a falta de rigor nas finanças públicas e a hiperinflação por causa de uma estúpida guerra das Malvinas iniciavam uma crise que a maioria dos argentinos julgaram daquela de carácter episódico. A convertibilidade dólar-peso e as privatizações selvagens das melhores empresas (a YPF, as tele-comunicações, os comboios, a eletricidade, a água, as rodovias, a TV, as Aerolinhas Argentinas, etc...) por Carlos Menem no marco do FMI e o Washington consensus terminaram de fazer o resto: hoje já não existe uma verdadeira indústria autóctone. O que algumas empresas estrangeiras, nomeadamente espanholas, fizeram lá, mesmo com a aprovação das classes altas argentinas, não passa de ser um roubo, é agir no mercado de má fé.

Isso sim, felizmente a dignidade do povo argentino não se tem devaluado. A fotografia é dos protestos contra o corralito no jornal Clarín.

20/03/2007

Olde Fortran

Descubro con sorpresa que John Backus, un dos criadores do Fortran (FORmula TRANslator), unha das mais antigas linguaxes de programación, morreu na semana pasada.

Os guionistas de Futurama, moitos deles matemáticos e informáticos, fixéronlle varias homenaxes implícitas ao vello Fortran. No primeiro episodio desta serie, o robot Bender bebe o licor de malta Olde Fortran. Mesmo olde é unha palabra desaparecida para old.

Nota: mais imaxes curiosas desta serie en http://usuarios.lycos.es/bbrp/matematicas/informatica.html

14/03/2007

Passando a Raia

Embora tenha estado várias vezes no Norte de Portugal, cada nova viagem é uma descoberta. Não é por acaso que o Norte seja a região mais genuinamente portuguesa e o espelho de uma Galiza tradicional hoje quase extinta; o país nasceu cá entre Guimarães e o Portus Callaici.

Só a crise económica apresentada em forma de lojas fechadas, aldeias dessertas e prédios desleixados no meio da cidade pôs um sabor azedo. Sempre vale a pena visitar a ribeira do Porto para se encontrar com as melhores pontes de toda a Península. Na imagem, o último viaduto construído, em parceria luso-espanhola e com uma não dissimulada influência do design helvécio.












Imagens: à esquerda do leitor, a ponte do Infante Dom Henrique no Porto (2002), à direita a ponte Salginatobel na Suíça (1930). A primeira foto é própria, a segunda está em Structurae.

13/03/2007

Motivación

Hoxe ando cheo de fachenda porque semella que a sorte acompañou e os resultados dos exames non foron malos de todo como pensara. Con todo, o que mais me alegrou foi o e-mail que recibín dun profesor, especialmente porque na UNED os catedráticos e titulares poucas veces tratan directamente cos alumnos:

Le felicito porque su práctica es casi un trabajo profesional de modelado y simulación. Transmite una gran experiencia tanto en la parte metodológica de la asignatura, presentación y discusión del modelo, como en sus conclusiones.
Saludos, Fxxxxxxx Mxxxxxx

Estes pequenos detalles por parte dos docentes agradécense mais do que calquera calificación numérica para continuar estudando. E a motivación é o mellor alimento do estudante, xa sabedes.

08/03/2007

Casares, home tranquilo

Teño entendido que o finado Carlos Casares, polo seu carácter temperado, non costuma ser intelectual de preferencia de moitos novos galeguistas.

Non vou negar que só teño lido un libro del e, a verdade sexa dita, foi case por obriga. Sen embargo, como ben comenta o profesor Marcos Valcárcel no convite que fixo ao blogomillo, Casares é un autor posto ao día, que malia a sona de ser un chisco conservador, ten defendido arreo a fusión entre tecnoloxía e cultura. Valla como exemplo a a aposta por difundir libros electrónicos e contos e poemas en mp3 desde o Consello da Cultura Galega.

Unha mostra ideolóxica é a súa novela Ilustrísima. Alí narrounos os efectos da chegada dun cinematógrafo ambulante italiano a unha urbe galega de comezos do XX. As sucesivas proxeccións do prodixioso invento trouxeron novas realidades e conmocionaron aquela cidade aparentemente durmida e estañada polo dogmatismo e a intolerancia.

Do mesmo xeito, hoxe a maridaxe entre a cultura libre e as novas tecnoloxías poden contribuir a derrubar moitos valados mentais.

27/02/2007

Barreras, ao Sudeste Asiático

De ser certa a nova que amostraba ás 11:00 La Voz de Galicia na súa portada dixital, Barreras xa tería comezado a compra de parcelas no Sudeste asiático levando os 20 millóns de euros iniciais en investimentos para aquelas terras.

Os enxeñeiros navais galegos através do Colexio viñan de manifestar que Navantia Fene, na imaxe, non podía continuar mais tempo infrautilizada e defendían así, coa dialéctica propia dos técnicos, o Plan Barreras.

Todos sabemos que o principal mas non único culpábel do fracaso foi a SEPI. A SEPI é esa magnífica xestora de empresas tan rendíbeis e exemplares como RTVE. Alén diso é coñecida polas súas precarias bolsas de emprego de 600 euros ao mes para titulados. Mas a SEPI tamén é a posuidora do veto "de seguridad nacional" que impide construir outro tipo de barcos en Fene.

Sen embargo, non debemos esquecer que certa parte da culpa tivérona os dous grandes sindicatos por non teren apoiado sequera minimamente o plan do asteleiro vigués. E é que os sindicatos tamén son clubes de clase acomodada que defenden aos que xa traballan e non aos que fan cola no INEM. Os desempregados xa se sabe que non pagan cuota.

Neste caso non estamos a falar do bluff mediático de Pescanova con apenas 50 empregos, estamos a falar da perda da oportunidade de máis de 250 postos de traballo directos adicionais aos existentes en Navantia no ano cero e mais de mil en promedio nas seguintes tempadas nunha zona en declinio. Non son catastrofista mas semella que non espabilamos.

23/02/2007

Blogolusosfera

Num exercício de aproximação fraternal aos espaços virtuais dos nossos vizinhos, vou dar as minhas 5 dicas blogueiras do âmbito luso:

Gato fedorento. Quem tenha visto estes dóidos na TV sabe que é impossível apresentá-los.
A fundação é o site erótico de referência. Só para maiores de 18.
O vizinho: um blogue humorístico e desportivo com piadas várias.
Escrita em dia conta as reflexões do lisboeta Carlos Narciso sobre memórias da África.
O troll urbano fala-nos da política lusa desde o ponto de vista de um canhoto, isto é, um partidário da esquerda.

E entre os blogues brasileiros e PALOP ficaria com os seguintes cinco:

Apocalipse motorizado: como sobreviver em São Paulo.
Depósito do Calvin tem tiras gráficas próprias muito engraçadas.
O kíwi louco: uma das melhores weblogs de notícia-ficção.
Antenando. Muito bom blog de tecnologia brasileiro.
Africanidades: vivências de Jorge Rosmaninho em África.

Imagem tirada da Portugal Virtual.

19/02/2007

Freshbanking e outras melodías

Dado que nos vindeiros anos todos os produtos financeiros estarán suxeitos aos mesmo impostos, o 18%, as contas de depósito-aforro están de moda e empezan a invadir os espazos publicitarios. Unha das mais populares vén sendo a conta laranxa do ING Direct; esa que nos viña anunciando antes Matías Prats como o "non vai mais" co seu 3% de interese.

A publicidade inflúe tanto que ate un técnico que veu amañar uns PCs na oficina tiña o politono do freshbanking. E mesmo o outro día topeime cunha pícara que camiñaba distraída asubiando o Adelante, ese grande hit do BBVA para OT. Calquera que teña sido cliente do BBVA saberá da maravillosa experiencia que é solicitar unha tarxeta de crédito nese banco que promete "facer os teus soños realidade".

Ben, pois na semana pasada constatei que existe polo menos un freshbanking galego: unha entidade daquí que dá un 3.50%, sen comisións e tamén case sen publicidade. Seguro que hai mais mas isto amostra que os bancos e caixas mellor farían aforrando en musiquiñas e adicándose aos clientes, que a fin de contas somos os que lles confiamos os cartos.

14/02/2007

O outro Dieste: o senhor dos ladrilhos

Eládio Dieste foi um engenheiro civil uruguaio que fez uma muito importante contribuição à inovação tecnológica nos 50. Desenvolveu um sistema revolucionário de cobertas de cerâmica baseado em pequenos tijolos com ferro armado. Os resultados são umas obras espectaculares na América do Sul.

A cerâmica tem sido utilizada pela humanidade como material para construção desde os tempos mais remotos. As grandes vantagens são a flexibilidade da geometria, o baixo custo do material e que não é preciso uma grande formação dos trabalhadores. A desvantagem é a necessidade de usar uma elevada quantidade de mão de obra, mas isto não é um grande handicap na América do Sul.

É conhecido que Eládio visitaba anualmente a casa familiar em Rianxo e que tinha um trato de privilêgio com o tio dele, Rafael Dieste, o nosso escritor exilado em Buenos Aires.

Imagens do livro "Eladio Dieste: Innovation in structural art"

13/02/2007

Tocando instrumentos de vento co Open Pipe

Santiago Barro, colega e próximo enxeñeiro en informática, está a desenvolver un interesante proxecto en código aberto para a Universidade da Coruña que combina as súas dúas paixóns de sempre: a informática libre e a música.

O proxecto Open Pipe transformará calquera partitura para gaitas, frautas, clarinetes e similares instrumentos de vento (pipes) en música para os nosos ouvidos. Outra vantaxe curiosa será poder interpretar a gaita co teclado.

En breve liberarase a primeira parte do código. Máis no seu blog. Sorte, Santi.

09/02/2007

Velasca tinha um quiosque

O quiosque de Dona Velasca oferece vantagens assinaláveis aos seus clientes. É óptimo para comprar revistas, jornais ou artigos de papelaria mas também os famosos repolos da região ou fruta.

Velasca já percebeu que os jornais e as revistas têm uma margem de lucro só de 15% a 20% enquanto nos vegetais é de 25% para 50%. E ler e matar o bicho da fome é um par perfeito.

Não estou a fazer miserabelmente publicidade, não meus caros; isto tenciona ser só um exemplito da capacidade de Dona Velasca -MBA pela Universidade da Vida- para reinventar uma loja.

A imagem foi emprestada pela autora de Curiosidades de Gata, um blogue com muitas fotografias bem escolhidas.

07/02/2007

Limites do crecimento

A visita de Al Gore para defender o relatorio Stern en Madrid lembroume o que acontecera cun documento do MIT para o Clube de Roma que armara moito balbordo nos setenta mas que despois ficou esquecido nas gavetas.

O MIT, con Forrester e Meadows, foi pioneiro en usar a dinámica de sistemas, unha linguaxe sinxela mas potente, para analisar problemas do ambiente. Despois apareceron excelentes libros a modo de réplica sobre o tema p.ex. The Limits to Growth e The Global Citizen.

Xa nos oitenta, con Reagan e Thatcher no cumio do poder, os temas ambientais foron eclipsados polo medo ao comunismo. Contaba Meadows que a primeira vez que tivo unha oportunidade de comunicar á opinión pública algúns dos preocupantes resultados das súas investigacións foi nas páxinas da revista Playboy.

Neste caso o apoio mais ou menos sincero de Gore, Blair e moitos persoeiros famosos pode evitar que as conclusións do economista Stern e o seu grupo teñan o mesmo destino daquela vella simulación da evolución da Terra.